segunda-feira, 24 de junho de 2013

Chás para aquecer seu inverno e melhorar sua saúde


O inverno chegou! Nesta época, além de frio, o ar costuma ficar mais seco, o que nos deixa mais suscetível a gripes, resfriados e alergias respiratórias. Que tal experimentar o poder de algumas folhas e raízes?

O frescor da hortelã pode aliviar a tosse, limpar o trato respiratório e amenizar os sintomas de asma, sinusite e bronquite, além de evitar infecções. E isso tudo com um sabor delicioso!

O gengibre, muito conhecido pelo seu poder medicinal no combate a dores de garganta, rouquidão, tosse, gripes e resfriados, enjoo e nauseas, contém nutrientes como vitamina B6, cobre, potássio, magnésio, além de ser pouco calórico. A raiz também possui ação termogênica, ou seja, acelera o metabolismo, podendo contribuir para o emagrecimento se aliada a uma alimentação balanceada e à prática regular de atividade física.

Chá de hortelã
- Ferva 1 xícara de água e coloque um punhado farto da erva.
- Desligue o fogo e deixe em infusão por alguns minutos.
- Sirva com mel ou adoçante, caso queira reduzir calorias.


Chá de gengibre
- Ferva 1 pedaço de 6 cm em 1 litro de água e tome o chá 3 vezes ao dia. 
*Atenção: esta receita/proporção deste chá não é indicada para gestantes.

terça-feira, 11 de junho de 2013

Doutora, o alho é bom para quê? E a chia?


Atendendo a pedidos, vou começar a postar um pouco mais sobre propriedades nutricionais de alguns alimentos. Afinal, são muitas dúvidas de pacientes, clientes e amigos sobre que benefícios o consumo de determinados alimentos podem trazer à nossa saúde.

Certos alimentos são conhecidos como "funcionais" por conterem nutrientes ou compostos bioativos que combatem os radicais livres, responsáveis por danos e envelhecimento celulares, e por prevenirem o surgimento de determinadas doenças. Acredito que, de forma geral, todos os alimentos - frutas, verduras, cereais, grãos etc. - contêm nutrientes benéficos para a saúde e, portanto, sua 'funcionalidade' no organismo.
Vamos a alguns deles:

Aveia: rica em fibras solúveis, ajuda a reduzir o "mau" colesterol (LDL), melhora a função intestinal, e auxilia no controle dos níveis de açúcar no sangue. Pode-se consumi-la em iogurtes, saladas, misturar com a comida, adicionar em sopas, tomando o cuidado de não cozinhá-la, pois assim ela perde parte de suas fibras benéficas.

Chia: rica em fibras, proteínas, ácidos graxos ômega 3 e 6, ferro, cálcio e vitaminas do complexo B, estes grãozinhos que muito estão na moda ajudam no funcionamento intestinal, dão maior sensação de saciedade ajudando a comer menos, combatem o colesterol, ajudam no controle dos níveis de açúcar no sangue, fortalece ossos e dentes, dentre outros benefícios, por ser rica em vários minerais e vitaminas.


Alho: tem propriedades antinflamatórias e antioxidantes que atuam no sistema imunológico, ajudando a afastar o risco de câncer. Ele também ajuda a controlar os níveis de colesterol.


Tomate: Rico em licopeno, que ajuda a prevenir certos tipos de câncer, também é rico em vitaminas A e E, potássio e ácido fólico. É bom para a visão e a imunidade e também previne doenças cardiovasculares, por reduzir o colesterol. Melhor se consumido na forma orgânica, mesmo em molhos, extratos, pois o alimento contém alto teor de agrotóxicos.

Açaí: rico em gorduras polinsaturadas que ajudam a reduzir o colesterol, a pressão arterial e a prevenir doenças cardiovasculares. A fruta ainda possui boas doses de cálcio, vitamina E, potássio, magnésio e antioxidantes que auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares, circulatória, câncer entre outras. O açaí também fornece bastante energia, sendo interessante para praticantes de atividade física.


Brócolis e couve-flor: além de vitaminas, minerais e fibras, estas
hortaliças possuem compostos bioativos que ajudam na prevenção
de diversos tipos de câncer como de
esôfago, estômago, pulmão, faringe, útero, cólon e pâncreas.
Cacau: seus antioxidantes ajudam na prevenção de doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer. Tem ação antinflamatória e fortalece o sistema imunológico. Ainda contém vitaminas A, E, complexo B e minerais como magnésio, potássio, zinco, cálcio etc.

Motivos não faltam para consumirmos mais legumes e verduras e termos uma alimentação mais variada. Lembre-se sempre de que os benefícios de uma alimentação balanceada vêm de um conjunto de atitudes, consumo regular e de uma boa relação com os alimentos, sem radicalismos nem modismos, que não favorecem a adoção definitiva de bons hábitos.

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Nutrientes do bom humor

 

Determinados nutrientes são capazes de regular a fabricação de neurotransmissores (NT), grupo de substâncias químicas responsáveis pela comunicação das células no cérebro e pela regulação do humor. Os NT precisam estar em níveis adequados para que haja sensação de felicidade e satisfação. São três os principais: serotonina, dopamina e noradrenalina. A serotonina é derivada do aminoácido triptofano e os dois últimos são produzidos através da tirosina. Esses aminoácidos encontram-se em alimentos como: grão-de-bico, ervilha e feijões; carnes, peixes, ovos, leite e seus derivados.
Veja exemplos de alterações e como combatê-las:


Disposição: os carboidratos - massas, pães, batata, arroz - são fundamentais para o funcionamento do cérebro. Aumentam as taxas de insulina, que provoca maior captação dos aminoácidos que competem com o triptofano para entrar no cérebro. Assim, o triptofano fica em maiores quantidades, colaborando para a produção e a atividade da serotonina. Dica: consumir cereais integrais, que oferecem cromo, outro mineral aliado da disposição.
Afasta a fadiga: magnésio, responsável pelo aproveitamento de energia nas células. Presente em sementes de abóbora e oleaginosas.
Irritação: o cérebro precisa de outros nutrientes, não apenas glicose: o ômega-3 encontrado nos pescados de água fria, como o atum e o salmão, colabora para a produção de NT.
Desânimo e nervosismo: vitaminas do complexo B e ácido fólico, presente em vegetais como brócolis, tomate e rúcula, são importantes. O ácido fólico interage com os NT. Vitamina B6: atua no cérebro e é essencial para o aproveitamento dos carboidratos e na condução dos impulsos nervosos. Milho e banana são fontes. Vitamina B12: sua deficiência está relacionada com a depressão, e sua reposição é capaz de reverter o quadro. Vitamina B1: presente no pistache e no caju, é essencial na síntese de NT relacionados ao bem-estar.



TPM
Alguns nutrientes são essenciais, pois estimulam a produção de neurotransmissores que ajudam a equilibrar as oscilações de humor que acompanham a ação dos hormônios femininos:

VITAMINA B6: diminui a irritabilidade, alivia a dor de cabeça. Fontes: feijão, aveia, banana etc.

MAGNÉSIO: reduz ansiedade e retenção de líquidos. Fontes: abacate e cereais integrais.


SOJA E LINHAÇA: regulam os níveis de estrogênio e progesterona. 
Em equilíbrio, esses hormônios afastam os incômodos da menstruação.

A vontade irresistível de comer chocolate pode ser devido à deficiência de magnésio no organismo neste período, pois o alimento é rico neste nutriente, que também estimula a produção de serotonina, neurotransmissor ligado ao bem-estar. 
Porém, lembre-se: se você restringe muito o consumo de doces, o desejo por estes alimentos tende a aumentar!

*Procure sempre um nutricionista capacitado para ajudar você a ter uma alimentação balanceada!