quinta-feira, 26 de maio de 2011

Preconceito e estigma contra a obesidade

Indivíduos que sofrem de obesidade são vítimas de discriminação e têm sua saúde afetada por isso. De uma maneira geral não recebem tratamento médico adequado, inclusive para tratar outras condições não relacionadas com a obesidade. Estão mais sujeitos à depressão, baixa auto-estima, baixa aceitação corporal, comportamentos suicidas e de compulsão alimentar e evitação de atividade física.

Contrariando falsas premissas sobre os obesos, tais como:

- o obeso é culpado por sua situação, por ser guloso ou preguiçoso;
- o obeso não percebe o quanto está gordo e por isso não se esforça para emagrecer;
- o obeso acha bonito e saudável ser obeso; 
- o preconceito contra obesos é positivo, pois os estimula a emagrecer... entre outros,
           
um estudo australiano que avaliou as vivências de 76 obesos (Thomas et al. 2008), revelou alguns dados importantes:

- todos eles tentaram perder peso diversas vezes;
- 25% afirmou que fez dieta a vida inteira;
- a maioria disse que pensava constantemente sobre seu peso e como poderia perdê-lo;
- muitos deles afirmaram ouvir comentários de estranhos sobre o seu peso ao comprarem comida ou roupas;
- alguns citaram a mídia e os próprios profissionais de saúde como reforçadores do estigma ao falarem constantemente sobre como a obesidade sobrecarrega o sistema de saúde;
- sentiam-se frustrados por ouvir constantemente o que fazer para emagrecer, mas não recebiam suporte para se exercitarem e se alimentarem de forma mais adequada.


Algumas das conclusões dos autores, portanto, foi de que, receberem mensagens sobre como emagrecer, mas acharem difícil agir contra a obesidade, mostra que os obesos percebem sim seu peso e se importam com sua condição.

O papel do profissional da saúde é diminuir a ênfase em soluções rápidas que assumem que o indivíduo isoladamente seja capaz de lidar com as questões complexas que envolvem a obesidade!
O Rudd Center For Food Policy and Obesity - Yale University - Connecticut - EUA é uma organização não governamental que atua nas áreas de pesquisa e políticas públicas e tem como objetivos melhorar a alimentação mundial, prevenir a obesidade e reduzir o preconceito contra o peso. O Rudd Center busca atingir seus objetivos de diversas maneiras, incluindo a realização de vídeos educativos.
Profissionais do GENTA (http://www.genta.com.br/) legendaram um destes vídeos, que foi utilizado na Semana de Conscientização em Transtornos Alimentares de 2009 para discutir o preconceito e estigma contra obesidade, inclusive dentro da classe médica e de profissionais da área da saúde. Vale a pena assistir, refletir e divulgar a ideia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário