sábado, 7 de maio de 2011

Não confie na balança!


Quem pretende emagrecer vive subindo na balança para conferir o peso. No entanto, esta não é a forma adequada de ver se você está de fato emagrecendo e de forma saudável.

A balança nos fornece apenas o valor absoluto do peso, mas não mostra a diminuição de massa gorda ou magra (músculos, água, ossos e órgãos). O mais saudável é reduzir gordura apenas para não ficar desidratado ou desnutrido.

Uma avaliação corporal detalhada, como a composição corporal através de medidas de dobras cutâneas e perímetros corporais ou a bioimpedância, se usados adequadamente, podem nos informar melhor o percentual de gordura corporal e quantidade de massa magra, sendo um dado mais confiável no acompanhamento do emagrecimento.

Além disso, quem está em processo de reeducação alimentar e emagrecimento não deve se pesar com muita frequência, pois, de uma semana para outra, por exemplo, podem ocorrer oscilações no peso devido a diversos fatores, como:

- Hormônios: no período pré-menstrual as mulheres retêm mais líquido no corpo, sentindo-se inchadas;
- Uso de medicamentos que contribuem com a retenção de líquidos;
- Funcionamento intestinal, que pode estar irregular naquele momento;
- Fatores psicológicos, como estresse, também podem provocar acúmulo de líquidos no corpo;
- Atividade física: promove ganho de massa muscular, que pesa mais do que a gordura, causando aumento no peso total, mas isso não quer dizer que o indivíduo “engordou”!
Assim, um aumento de peso observado na balança pode ser erroneamente interpretado como ganho de gordura gerando ansiedade e podendo comprometer a continuidade do tratamento nutricional.

Consulte sempre seu Nutricionista e faça um acompanhamento adequado de seu peso e de sua alimentação.


Nenhum comentário:

Postar um comentário